A janela para as disputas do Pipeline Masters, válido como etapa decisiva do Circuit Tour 2019, abre às 14:30h deste domingo no North Shore da Ilha de Oahu, Hawaii, meca do surf mundial.

Três brasileiros estão na briga pelo título de campeão mundial da WSL e pelas duas vagas do Time Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2020: Gabriel Medina, Filipe Toledo e Italo Ferreira.

O potiguar lidera o ranking e tenta conquistar seu primeiro troféu de melhor do mundo. Local de Maresias, Gabriel Medina busca o tricampeonato e está em segundo. O ubatubense Filipe Toledo ocupa a quarta posição.

O sul-africano Jordy Smith, terceiro colocado, e o norte-americano Kolohe Andino, o quinto, também têm chances de conquistar o caneco e estragar a festa da seleção brasileira de surf, que vem dominando o tour nos últimos anos.

A diferença de pontos entre o primeiro colocado e o quarto é bem pequena e está próxima de dois mil. O mais emblemático campeonato do tour promete baterias emocionantes desde a primeira fase e a previsão para os próximos dias é animadora.

Vale lembrar que os dois brasileiros melhores colocados ao fim da temporada garantem sua participação na estreia do surf como modalidade olímpica.

O Pipe Masters também define a lista dos Top 34 para a disputa do título mundial de 2020 no World Surf League Championship Tour.

Os dez indicados pelo WSL Qualifying Series já foram definidos e o Brasil conquistou metade das vagas, com o potiguar Jadson André, o catarinense Yago Dora e os paulistas Alex Ribeiro, Miguel Pupo e Deivid Silva.

Outros quatro brasileiros estão garantidos em 2020 entre os 22 primeiros no ranking do CT. Além dos três concorrentes ao título mundial, Caio Ibelli confirmou sua vaga durante a perna europeia do tour.

Outros quatro estão na rabeira dos Top 22. Deivid Silva é o 21º e o paranaense Peterson Crisanto o 22º. O 23º é o catarinense Willian Cardoso e o cearense Michael Rodrigues o 24º.