A primeira participação do surf na história dos Jogos Pan-Americanos começa nesta segunda-feira (29) nas ondas de Punta Rocas, Peru, e no primeiro dia de disputas vão para a água as categorias “pranchinha” e longboard.

Nas pranchinhas, Robson Santos e Karol Ribeiro foram os convocados. No longboard, Chloé Calmon e Wenderson Biludo representam o Brasil na estreia da molidade no Pan, que faz parte do ciclo olímpico de Tóquio 2020.

Na SUP Wave, os bicampeões mundiais Luiz Diniz e Nicole Pacelli caem na água nesta terça-feira (30). 

Já a SUP Race, com Lena Ribeiro e Vinnicius Martins, só vai para o mar no dia 4 de agosto, último dia de competição, quando serão definidas as medalhas.

O Time Brasil tem suporte do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf). A equipe é acompanhada de médico, fisioterapeuta, chef de cozinha e conta com suporte jurídico.

O coordenador técnico é o legend Rosaldo Cavalcanti e os técnicos de surf Gabriel Macedo e Américo Pinheiro acompanham os atletas, assim como Adalvo Argolo, presidente da CBSurf .

Ver essa foto no Instagram

A tão esperada estreia do surf nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 será nesta segunda-feira (29), nas famosas ondas de Punta Rocas, no Peru. O esporte agora olímpico também foi incluído na programação do Pan, que também contará com disputas longboard (pranchões) e o stand up paddle (SUP) wave e race. Estão previstos sete dias de competição, até 4 de agosto, quando serão definidas as primeiras medalhas de ouro do evento e os primeiros atletas elegíveis para os Jogos Olímpicos de Tóquio na modalidade shortboard. O primeiro dia de baterias terá o surf e o longboard no masculino e feminino e o Time Brasil contará com Robson Santos e Karol Ribeiro nas pranchinhas, Chloé Calmon e Wenderson Biludo nos pranchões. Luiz Diniz e Nicole Pacelli, do SUP Wave, entram no mar na terça-feira (30), enquanto que Lena Ribeiro e Vinnicius Martins, do SUP Race aguardarão até o último dia, para uma prova única, já valendo medalhas. No Peru, o Time Brasil conta com todo o suporte do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em parceria com a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), com o apoio de médico, fisioterapeuta, chef de cozinha e até advogado, uma vez que a sede do surf fica distante da Vila Olímpica e a delegação está instalada na Casa Surf. A equipe brasileira é coordenada por Rosaldo Cavalcanti, conta com os técnicos Gabriel Macedo, no surf, e Américo Pinheiro, no SUP, e tem ainda o acompanhamento do presidente da Confederação, Adalvo Argolo. #SomosTimeBrasil #timebrasilnopan #lima2019 #cbsurf #jugamostodos

Uma publicação compartilhada por CBSurf Brasil (@cbsurfoficial) em



 

 

Deixe seu comentário

+

Queremos te conhecer

+

 

Vamos oferecer um conteúdo sob medida para você.

Diga para nós qual a sua principal atividade sobre pranchas.

Conforme você for navegando em nosso site, vamos te conhecendo, sabendo do que você gosta, o que você quer.

Nossa intenção é oferecer a melhor experiência e os melhores serviços.

Vamos em frente!

 

Queremos te conhecer.

Preencha as informações abaixo
 
sua principal atividade sobre pranchas
surf
skate
standup
windsurf
kitesurf
bodyboard
wakesurf
snowboard
skimboard
outro
Enviar