Depois de 40 anos, Slayer vai fazer turnê de despedida e se aposentar

Banda anunciou uma excursão final que vai rodar o mundo; primeiras datas, na América do Norte, têm Lamb of God, Anthrax, Behemoth e Testament como convidados

por Redação Almasurf, 24/01/2018
follow

Após quase 40 anos tendo o logo pixado em paredes mundo a fora e explorando a brutalidade sonora, o gigante do thrash metal Slayer vai acabar. O grupo vai embarcar em uma turnê de despedida este ano, com o apoio de diversos “pupilos”, incluindo Lamb of God, Anthrax, Behemoth e Testament. A primeira perna da excursão, focada na América do Norte, tem datas marcadas entre 10 de maio e 20 de junho.

A banda anunciou a despedida com um vídeo de 30 segundos tendo como trilha o riff e a virada da icônica canção “Raining Blood”. O vídeo promete que estas serão “as últimas datas norte-americanas do Slayer”, então não deixa claro se novas pernas da turnê norte-americana serão acrescentadas depois do anúncio recente. No vídeo, o Slayer também indica que se trata de uma turnê “mundial”, que pode, portanto render shows no Brasil.

Até agora, nenhum dos integrantes da banda comentou o porquê de o Slayer estar se aposentando. Em 2016, o vocalista e baixista Tom Araya disse ao Loudwire: “Após 35 anos, é hora de receber minha aposentadoria. Isto é uma decisão para a carreira… Vai ficando cada vez mais difícil voltar à estrada. 35 anos é muto tempo.”

Na ocasião, ele também citou a falta da família e a inabilidade de balançar a cabeça após uma cirurgia no pescoço como razões para querer parar. “Gostei de saber que eu fui um dos headbangers fodões”, explicou Araya sobre a cirurgia. “Isto teve um grande papel. Agora eu só entro no groove da música, o que é massa, porque estou no groove da música e sinto as canções, então isso mudou um pouco para mim.”

O guitarrista Kerry King, único membro cofundador ainda em atividade com a banda, também deu uma opinião em relação a uma separação do Slayer. De acordo com o Blabbermouth, ele disse que tem “adiado um monte de coisas que quero fazer em casa, simplesmente porque não sei se estarei trabalhando daqui a dois anos… espero que no Slayer.”

Em 2015, à Rolling Stone EUA, ele comentou que tem ficado entusiasmado com a ideia de trabalhar em um projeto solo. “Há muitas pessoas com quem considerei fazer algo junto… mas tenho que tratar do Slayer antes de considerar algo como isso”, ele falou na entrevista.

Os outros integrantes da formação atual do Slayer são Gary Holt, guitarrista do Exodus, que substituiu o finado Jeff Hanneman em 2011 e o baterista Paul Bostaph, que substituiu Dave Lombardo quando teve um desacordo de contrato com a banda.

As informações são do site Rolling Stone


 

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf