Superbactérias: estudo alerta para maior risco em surfistas

Os praticantes de surf engolem até dez vezes mais água do que os nadadores.

por Redação Almasurf, 23/01/2018
follow

As superbactérias são um dos problemas de saúde pública mais graves e atuais e tudo por culpa da cada vez maior resistência à ação dos antibióticos, que foram tomados vezes sem fim ao ponto do organismo humano quase se habituar aos mesmos.

O risco de ficar à mercê destas potentes bactérias – sem um remédio igualmente potente que seja capaz de as aniquilar – é generalizado, mas sabe-se agora que os surfistas são um dos grupos de maior risco.

Estes esportistas de águas agitadas engolem dez vezes mais água contaminada do que os nadadores e, por isso, são três vezes mais propensos a contrair superbactérias, alerta um recente estudo levado a cabo pela Universidade de Exeter, no Reino Unido, e publicado na revista científica Environment International.

Para obterem esta conclusão, os cientistas britânicos analisaram 273 adultos, sendo que metade praticava surf de forma regular.

Segundo o jornal O Globo, 9% dos participantes surfistas possuíam nos seus organismos formas resistentes de E-coli, enquanto os não-praticantes de surf tinham apenas 3%.

De acordo com a publicação, os surfistas estão mais expostos a este ‘veneno atual’ devido à forte contaminação das águas.