Bruna Kajiya é tricampeã mundial de kitesurf em casa

A brasileira levantou o caneco pela terceira vez na carreira, na Praia de Cumbuco (CE) e se tornou a segunda atleta com maior número de títulos do esporte.

por Redação Almasurf, 11/12/2017
follow

Nem os ventos fracos da Praia de Cumbuco (CE) tiraram o brilho da campanha que Bruna Kajiya realizou em 2017. A paulista foi coroada tricampeã mundial na tarde de domingo, 10 de dezembro, após a direção de prova cancelar a etapa por falta de vento, no último dia da janela de competição.

“Ser tricampeã mundial é um sonho que se torna realidade. Eu trabalhei demais pra isso. Dei tudo de mim! E ser campeã em casa ainda, é a cereja em cima do bolo. É uma sensação incrível estar no Brasil e uma honra como atleta fazer parte da história do meu esporte dentro do meu País. Estou feliz demais!”, afirmou Bruna.

A janela de competição do Superkite Brasil 2017 abriu no dia 05 de dezembro, terça-feira passada, para as baterias classificatórias, quando ainda ventava no Cumbuco. Já na terça-feira, 06 de dezembro, os duelos da elite foram interrompidos pela falta de vento, situação que foi se repetindo até hoje, gerando apreensão e ansiedade nos competidores.

“Essa espera foi complicadíssima! Na verdade, foi bem mais complicado esperar do que competir algumas etapas deste ano. Eu estava com muita expectativa de defender o título aqui. Me preparei bastante, fiquei muito ansiosa. Daí, chegou na hora H e toda aquela energia acumulada ficou sem nenhum lugar para ser descarregada (risos)”, concluiu Bruna.

Com o cancelamento da etapa, a direção de prova consagrou campeões de 2017 os líderes do ranking até o momento. Além de Bruna, que havia somado 3000 pontos nas últimas quatro etapas, à frente de Annabel van Westerop, de Aruba (2.520), e da italiana Francesca Bagnoli (2.390), no masculino, outros dois brasileiros subiram ao pódio. Carlos ‘Bebê’ Mário levou o título, com 2.538 pontos e Set Teixeira, com 2.368, foi o terceiro colocado. O espanhol Liam Whaley terminou 2017 com o vice-campeonato.

Bruna, que se tornou a segunda maior campeã da história do kitesurf Freestyle, somente atrás da hexacampeã Gisela Pulido (ESP), já está com a cabeça em 2018 e afirma estar motivada para buscar o título mais uma vez. "Essa vitória só significa mais motivação pra mim. É tão bom! É uma sensação que me deixa tão satisfeita de fazer o que amo, e de fazer bem, que eu só tenho vontade de fazer mais. Então, já estou me preparando para o ano que vem, porque vou dar o meu melhor e buscar o título mais uma vez", comentou Bruna.

Para chegar ao terceiro título mundial, Bruna treinou muito para as competições do circuito, sempre em busca de elevar o nível do kitesurf feminino. Nem mesmo o evento que adora Red Bull Rally dos Ventos tirou Bruna de seu grande objetivo. Ela esteve nos Lençóis Maranhenses em setembro para participar do rally, mas como tinha disputas do mundial nos dias seguintes, preferiu se poupar e acabou não concluindo a prova para não comprometer seu preparo físico. Sacrifício que valeu a pena ao levantar o caneco na tarde de hoje!

Fonte Red Bull

 

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf