Silvana Lima assume liderança do QS 2017

Brasileira para na semifinal contra a havaiana Coco Ho, campeã do QS 6000 Pantin Classic Galicia Pro.

por João Carvalho, 04/09/2017
follow

A cearense Silvana Lima voltou ao topo do ranking do WSL Qualifying Series, como terminou no final do ano passado. Ela foi a grande sensação do sábado na Espanha, fazendo uma bateria incrível somando duas notas 9,33 no maior placar do QS 6000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro. No entanto, o mar ficou ruim na Playa de Pantin durante as semifinais e faltou onda para ela repetir as boas atuações. A havaiana Coco Ho já tinha barrado a equatoriana Dominic Barona nas quartas de final e passou pela brasileira para conquistar sua segunda vitória consecutiva na Europa. A decisão do título na Espanha foi contra a norte-americana Caroline Marks e Coco Ho entrou no grupo das seis indicadas pelo ranking do QS para o World Surf League Championship Tour.

“Estou muito feliz em estar aqui em Pantin de novo, é a minha terceira vez e finalmente consegui um bom resultado”, disse Coco Ho, que destacou a beleza da Galícia e da Playa de Pantin, que ficou lotada no sábado, como nos outros dias da semana. “Foi incrível ver lá de dentro d´água, tantas pessoas na praia só para assistir o campeonato. Então, obrigado a todos por terem vindo nos apoiar e parabéns aos organizadores desse evento”.

A havaiana já faz parte da elite das top-17 que está no CT esse ano, porém de fora da lista das dez primeiras colocadas que são mantidas na divisão principal para o ano que vem. Agora, Coco Ho passa a garantir sua permanência pelo G-6 do QS, assim como já estão fazendo a nova líder do ranking, Silvana Lima, e as australianas Keely Andrew e Bronte Macaulay.

Silvana fez uma bateria incrível na quarta de final contra Keely Andrew, registrando o maior placar do campeonato, 18,66 pontos, com duas notas 9,33 recebidas na melhor apresentação da semana nas ondas da Playa de Pantin. Depois, competiu numa hora ruim do mar nas semifinais e foi barrada por Coco Ho por apenas 9,67 a 6,27 pontos.

“Eu gosto muito daqui de Pantin, pois é um lugar que sempre consigo bons resultados”, disse Silvana Lima, que dividiu o terceiro lugar em Pantin com Bronte Macaulay. “O terceiro lugar foi ótimo também pelos pontos e agora estou em primeiro no ranking de novo, o que é muito bom. Assim, posso ficar até mais tranquila em relação ao CT do ano que vem”.

Entre as seis que estão se classificando para o CT 2018, uma das novidades em relação as tops desse ano é Caroline Marks, de apenas 15 anos de idade, que subiu da sexta para a terceira posição no ranking com o vice-campeonato em Pantin. A californiana já tinha sido a grande surpresa na etapa passada com status QS 6000, só parando nas semifinais do Paul Mitchell Supergirl Pro em Oceanside, na Califórnia, onde ficou em terceiro lugar.

“Foi uma semana incrível e me sinto abençoada e muito grata por todo o suporte que recebi aqui”, disse Caroline Marks. “Eu não estava pensando em pontos, apenas em surfar o meu melhor, mas é realmente excitante estar nessa posição no ranking. Quero só continuar fazendo o meu melhor para ver o que vai acontecer no final. Tenho algumas viagens até o evento de Sydney (em novembro), então até lá vou continuar curtindo esse sonho de estar no CT”.

Além de Caroline Marks, a outra novidade para o CT 2018 que está se classificando pelo QS é a neozelandesa Paige Hareb, que está fechando o G-6 no momento. Coco Ho foi a única a entrar na lista em Pantin, na vaga da australiana Philippa Anderson, barrada pela equatoriana Dominic Barona nas oitavas de final que abriram o sábado na Galícia. Dominic depois perdeu para a campeã Coco Ho nas quartas de final e terminou em quinto lugar, saindo da 19.a para a 15.a posição no ranking das 32 etapas completadas na Espanha.

PERNA SUL-AMERICANA - O calendário feminino agora tem só mais uma etapa com status máximo QS 6000, a que vai fechar o WSL Qualifying Series 2017 nos dias 2 a 5 de novembro em Sydney, na Austrália, que no ano passado foi vencida pela brasileira Silvana Lima. Antes, a WSL South America vai promover uma inédita “perna sul-americana” do QS feminino, com três etapas em outubro para definir a campeã regional da temporada.

A série vai começar pelo já tradicional QS 1500 Maui And Sons Pichilemu Pro, de 6 a 8 de outubro nas ondas desafiadoras de Punta de Lobos, no Chile. Depois, tem duas estreias no calendário da World Surf League. A primeira é no Brasil, o QS 1500 Neutrox Weekend de 20 a 22 de outubro na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A outra é no Peru, o QS 1000 Reef & Paris Women´s Pro fechando o mês de outubro nos dias 28 e 29 em San Bartolo.

QS MASCULINO – No QS masculino, ainda têm cinco etapas importantes para fechar a lista dos dez surfistas que se classificam para a elite dos top-34 do CT pelo ranking de acesso da World Surf League. É exatamente o número de resultados que são computados, então a briga pelas vagas está mais aberta do que na categoria feminina. Serão mais duas provas do QS 6000 como o Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro, que será encerrado no domingo, além de três com status máximo QS 10000, uma em Portugal que foi vencida pelo líder Jessé Mendes em Cascais e as duas que abrem a Tríplice Coroa Havaiana na ilha de Oahu.

No QS 6000 da Espanha, os brasileiros são maioria nas oitavas de final que vão abrir o domingo decisivo na Playa de Pantin. São cinco entre os dezesseis concorrentes ao título na Galicia, Jessé Mendes, Tomas Hermes, Yago Dora, Alex Ribeiro e Michael Rodrigues, com o peruano Miguel Tudela reforçando a boa participação sul-americana na etapa mais importante da “perna europeia” até agora. Na próxima semana, tem outro QS 6000 em Portugal, com Ian Gouveia defendendo o título do Azores Airlines Pro na Ilha de São Miguel nos Açores.

O QS 6000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro está sendo transmitido ao vivo da Espanha pelo www.worldsurfleague.com

RESULTADOS DO QS 6000 PULL&BEAR PANTIN CLASSIC GALICIA PRO

Campeã: Coco Ho (HAV) por 16,50 pontos (notas 8,83+7,67) – US$ 10.000 e 6.000 pontos

Vice-campeã: Caroline Marks (EUA) com 11,17 pontos (6,17+5,00) – US$ 5.000 e 4.500 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 3.550 pontos e US$ 2.500 de prêmio:

1.a: Caroline Marks (EUA) 11.77 x 9.60 Bronte Macaulay (AUS)

2.a: Coco Ho (HAV) 9.67 x 6.27 Silvana Lima (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 2.650 pontos e US$ 1.750 de prêmio:

1.a: Caroline Marks (EUA) 12.20 x 12.07 Tatiana Weston-Webb (HAV)

2.a: Bronte Macaulay (AUS) 14.03 x 13.37 Paige Hareb (NZL)

3.a: Silvana Lima (BRA) 18.66 x 5.30 Keely Andrew (AUS)

4.a: Coco Ho (HAV) 14.93 x 12.47 Dominic Barona (EQU)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 1.550 pontos e US$ 1.000 de prêmio:

1.a: Caroline Marks (EUA) 13.67 x 8.84 Dimity Stoyle (AUS)

2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 12.70 x 10.30 Minori Kawai (JPN)

3.a: Bronte Macaulay (AUS) 11.84 x 7.40 Frankie Harrer (ALE)

4.a: Paige Hareb (NZL) 11.44 x 10.93 Chelsea Tuach (BRB)

5.a: Silvana Lima (BRA) 15.06 x 13.34 Brisa Hennessy (HAV)

6.a: Keely Andrew (AUS) 12.10 x 8.80 Bianca Buitendag (AFR)

7.a: Dominic Barona (EQU) 11.84 x 10.06 Philippa Anderson (AUS)

8.a: Coco Ho (HAV) 15.50 x 10.87 Macy Callaghan (AUS)

G-6 DO WSL QUALIFYING SERIES – após a 32.a etapa na Espanha:

1.a: Silvana Lima (BRA) – 15.300 pontos

2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) – 14.150 é top-10 do CT

3.a: Caroline Marks (EUA) – 13.430

4.a: Keely Andrew (AUS) – 13.050

5.a: Bronte Macaulay (AUS) – 12.950

6.a: Sage Erickson (EUA) – 12.650 é top-10 do CT

7.a: Coco Ho (HAV) – 11.700

8.a: Johanne Defay (FRA) – 11.200 é top-10 do CT

9.a: Paige Hareb (NZL) – 10.510

-próximas sul-americanas até 100:

15: Dominic Barona (EQU) – 8.050 pontos

42: Anali Gomez (PER) – 3.700

51: Melanie Giunta (PER) – 3.500

77: Josefina Ane (ARG) – 2.400

99: Lorena Fica (CHL) – 1.880

103: Lucia Cosoleto (ARG) – 1.795

116: Nathalie Martins (BRA) – 1.485

117: Tainá Hinckel (BRA) – 1.460

.

 

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf