Ex-UFC assume cargo estratégico na World Surf League

Joe Carr troca octógono pelas praias e tem Brasil como uma de suas prioridades.

por Redação Almasurf, 17/08/2017
follow

 Joe Carr não é mais o Vice-Presidente Sênior Internacional do UFC. O anúncio foi feito pela WSL (World Surf League), que contratou o norte-americano para ocupar a função de Líder de Estratégia Internacional da Liga. Carr ficará responsável por supervisionar a estratégia da WSL, o desenvolvimento corporativo e a execução internacional de operações, vendas, eventos e desenvolvimento de atletas.

A intenção da WSL é também aumentar a integração da Liga com a Kelly Slater Wave Co., as famosas ondas artificiais desenvolvidas por Kelly Slater, onze vezes campeão mundial de surfe, em um canal na Califórnia.

“Como um fã de esportes, eu tive a oportunidade de testemunhar o crescimento impressionante da WSL nos últimos anos”, afirmou Joe Carr. “Sentia que este era o momento perfeito de me juntar à organização e ajudar a alterar ainda mais o cenário do esporte por meio da contínua inovação digital e do comprometimento com seus atletas. Poucos esportes têm uma base de fãs global e apaixonada e um componente de estilo de vida que se estende para além da competição. Estou aguardando com expectativa a chance de liderar os esforços de expansão da Liga e fazer da WSL uma marca globalmente conhecida”.

Carr se junta à WSL após uma passagem de destaque pelo UFC, onde dirigiu a estratégia global da empresa, além de operações e negócios de mídia. Era ele quem costumava representar o UFC nos eventos realizados no Brasil, depois da saída de Giovani Decker, então presidente da companhia no país, em outubro de 2016.

Dessa forma, como conhecedor do Brasil, Carr deixou claro que um dos seus maiores focos será desenvolver ainda mais o negócio da WSL no país.

“Assim como no MMA, o Brasil tem uma forte tradição no surfe. O Brasil é a casa de alguns dos melhores surfistas do mundo e um enorme potencial para futuros talentos. Uma das minhas principais prioridades é desenvolver a presença da marca da WSL durante todo o ano e demonstrar ao mercado a força e o potencial do surfe brasileiro”.

 

Fonte Máquina do Esporte

almasurfalmasurfalmasurfalmasurf