Brazucas faturam mundial de Snipe em Ilhabela

Dupla carioca Henrique Haddad e Gustavo Nascimento é a campeã da etapa brasileira do Mundial de Snipe, encerrada no último sábado na Escola de Vela Lars Grael

por Redação Almasurf, 14/10/2019
follow

A dupla carioca Henrique Haddad e Gustavo Nascimento é a campeã da etapa brasileira do Mundial de Snipe, encerrada no último sábado (12) na Escola de Vela Lars Grael, Ilhabela, litoral norte de São Paulo.

Na segunda colocação, com apenas um ponto a menos que os segundos colocados, ficaram os brasileiros Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling. O bronze ficou com os espanhóis Damian Borras e Jordi Triay..

O evento reuniu 70 duplas de 11 países, teve nove regatas e acabou decidido apenas na última, quando as duplas brazucas garantiram a dobradinha no pódio.

“A ficha não caiu ainda. Sem palavras para descrever esse momento. Ganhamos por um ponto e nem sei ainda onde conseguimos essa vantagem”, comemorou contou Haddad, que disputou a Olimpíada do Rio 2016 na classe 470, para o jornal O Globo.

“Formamos uma parceria rápida para correr o campeonato. Foi tudo muito intenso, ponto a ponto. Agradeço a todos que me proporcionaram essa experiência”, completou Gustavo Nascimento, que busca uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio 2020 na classe Laser.

Troféus

O Isaack’s Trophy foi entregue aos campeões em uma solenidade na Marina Porto Ilhabela. Agora, os cariocas estão no seleto grupo de vencedores do evento, que inclui nomes como Torben Grael, Lars Grael, Paul Elstrom e Santiago Lange.

De quebra, Gustavo Nascimento foi eleito o melhor proeiro do campeonato e levou para casa o troféu O’Leary Trophy, oferecido pela International Racing Association. Vencedora da última regata, a dupla Nicholas Grael e Fábio Horta faturou o Eael Elms Perpetual Trophy.

Já a taça Bibi Juetz para a tripulação mista melhor colocada no mundial ficou para a parceria Brasil / EUA, composta por Mateus Tavares e Kathleen Tocke, sexto colocados na classificação geral.

”Estou muito feliz pelo prêmio. Nem esperava correr o campeonato e agradeço a Kathleen por me chamar. Competimos muito bem e terminamos bem entre os top 10”, avaliou Matheus Tavares, campeão mundial em 2015.

O Troféu Vieri Lasinio Di Castelvero de campeão mundial júnior ficou na semana passada com os brasileiros Gustavo Abdulklesh e Leonardo Motta. As regatas para atletas com até 22 anos foram disputadas entre 2 a 5 de outubro.

Com informações de O Globo e do Blog Diarinho - A bordo do esporte.