Filipinho é bicampeão em Saquarema

Ubatubense quebrou nas direitas da Barrinha e fez história; Outros destaques brasileiros no evento, Medina, Tati West e Silvana Lima pararam nas quartas

por Lucas Conejero, 23/06/2019
follow

Filipe Toledo derrotou o sul-africano Jordy Smith na bateria decisiva e sagrou-se campeão do Oi Rio Pro 2019, encerrado no começo da tarde deste domingo (23) em Saquarema (RJ).

O ubatubense representou nas direitas do point da Barrinha em diferentes condições, saiu da água com o tricampeonato do evento e com os recordes da etapa brasileira do CT da WSL em 2019.

“Não sei o que acontece, mas quando chego nas quartas, semifinais, alguma coisa muda internamente em mim, especialmente aqui no Brasil”, disse Filipe. “Essa torcida me deixa instigado e só quero fazer o meu melhor para eles. No surfe é muito difícil saber o que pode acontecer na água, ainda mais com o Jordy (Smith). Eu já tinha 18 pontos, mas ele poderia conseguir duas notas 9 e virar a bateria. Eu fiquei tenso até os últimos 30 segundos, mas aquela primeira onda me deixou bem confiante e fiquei amarradão por ter vencido mais uma vez aqui em Saquarema”, completou Toledo.

Entre as meninas, quem se deu bem foi a australiana Sally Fitzgibbons, mais uma tricampeã da etapa carioca da World Surf League. Silvana Lima e Tati West acabaram barradas nas quartas de final.

Outro brasileiro que se destacou no campeonato foi Gabriel Medina, derrotado nas quartas de final pelo norte-americano Kolohe Andino por apenas um ponto de diferença.

Filipe X Kelly

Uma bateria histórica marcou as oitavas de final da competição. Em condições desafiadoras, com séries na casa dos 3 metros, a nova e a antiga geração do surf mundial foram representadas por Filipe Toledo e Kelly Slater.

Filipinho não amarelou, deu o troco da derrota em Keramas e misturando um surf progressivo, com as já tradicionais manobras aéreas e um tubo profundo numa rainha da série, mandou para casa o onze vezes campeão mundial e levou a praia ao delírio. Os melhores momentos você confere no vídeo abaixo.

Ranking Olímpico

Encerrada a etapa brasileira, Andino e Toledo apareceram no retrovisor do havaiano John John Florence, que abandonou as disputas nas quartas de final em função de uma contusão no joelho.

Eliminado precocemente, Italo Ferreira caiu para a sexta posição. Com um começo de temporada fraco, de resultados modestos, o bicampeão mundial Gabriel Medina está em oitavo.

Entre as mulheres, Tati West é a sétima colocada. A cearense Silvana Lima, que ficou de fora das três primeiras etapas em função de uma contusão, já é a décima quarta colocada.

Vale destacar que os dois brasileiros mais bem colocados no ranking da WSL em 2019 estarão automaticamente classificados para as Olimpíadas de Tóquio 2020.

Confira o ranking Feminino da WSL.

Confira o ranking Masculino da WSL.

almasurfalmasurfalmasurfalmasurfalmasurfalmasurf