Decisão em Pipeline

Janela para a realização do Billabong Pipeline Masters 2018 abre neste sábado; Gabriel Medina e Filipe Toledo buscam o título mundial

por Lucas Conejero, 05/12/2018
follow

A janela para a realização do Billabong Pipeline Masters 2018 abre neste sábado (8) e estende-se até o próximo dia 20 na costa norte da ilha de Oahu, Hawaii.

O mais emblemático evento do World Tour promete baterias eletrizantes na disputa pelo caneco do Circuito Mundial de Surf organizado pela WSL.

Dos três atletas com chance de título, dois são brasileiros: Gabriel Medina, líder do ranking, e Filipe Toledo, segundo colocado.

O australiano Julian Wilson, empatado com o ubatubense na segunda posição, pode estragar a festa brazuca em um ano com hegemonia quase total da geração Brazilian Storm.

Para se ter uma ideia, das dez etapas disputadas na temporada, os surfistas brasileiros conquistaram nove.

Matemática do título

Filipe foi barrado precocemente na França e em Portugal, finalizando as duas etapas da perna européia, as últimas antes da decisão, em péssimas décimas terceiras colocações.

Julian levou o Quiksilver Pro France e chegou às quartas de final no Rip Curl Meo Pro em Peniche. Medina foi até as semifinais nas duas competições.

Agora, a matemática é simples e o atleta de Maresias chega em Pipeline como favorito ao bicampeonato mundial.

Gabriel só depende dele e se avançar à final é o campeão do World Surf League Championship Tour 2018.

Se parar nas semifinais, Filipe e Julian, empatados no ranking, não podem levantar o caneco nos canudos mais famosos do North Shore.

Se Medina cair nas fases anteriores, quem da dupla estiver na final é o campeão. 

Clique aqui e veja como está o ranking.

No vídeo abaixo, você confere os treinos de Medina nos últimos dias.